vem cre ser

Semana da Criança: a vida longe dos eletrônicos no Centro Juvenil

     Entre os dias 7 e 11 de outubro de 2019, os educadores do Centro Juvenil Salesiano Dom Bosco proporcionaram diversas atividades para a crianças, adolescentes e jovens, num clima descontraído para comemorar o mês das crianças. Iniciaram a semana com jogos e brincadeiras antigas, entre elas, corrida do saco, corrida do ovo na colher, disputa de aviões e barcos de papel, amarelinha africana.“Foi diferente esse dia, cada educador ficou com uma brincadeira e algumas eu nunca brinquei, mas já ouvi meus pais falarem que brincavam na rua”, comenta uma participante empolgada com a oportunidade. “Fazia muitos anos que não brincava de casinha, tinha até esquecido como fazia. Foi legal porque foi feito para relembrar antigamente”.

     Na segunda-feira, dia 7, o tema foi “Relembrar é conhecer”. A Semana da Criança teve início com uma reflexão sobre a infância, fazendo memória aos jogos, brincadeiras e brinquedos antigos. Foram divididos em quatro grupos, fazendo um rodízio de aproximadamente 30 minutos em cada brincadeira. Cada educador ficou em um jogo/ brincadeira: O educador Carlos Gusmão conduziu o Futebol de rua (chinelo, latinha, bolinha de papel + regras próprias), para muitos essa não é uma brincadeira tão antiga, pois tiveram essa vivência nas ruas do seu bairro. O que as crianças gostaram foi poder jogar descalço, a grande maioria gosta muito de tirar o tênis, sentem-se livres. O educador Felipe Felix conduziu a confecção e a disputa de aviões e barquinhos. Na parte da dobradura os que já sabiam ajudaram os que tinham mais dificuldade. A competição foi o auge da brincadeira, tanto os barquinhos na água, movido a sopro quanto os aviões, que voavam de um lado para o outro da quadra.

     A educadora Jaqueline Oliveira conduziu o momento “Brincando de casinha e carrinho”. No início, principalmente os adolescentes, tiveram um pouco de resistência, mas quando viram todos os brinquedos, acabaram se animando e entrando na brincadeira.

     A educadora Naiana Patrícia conduziu a Amarelinha Africana om ritmo. Essa foi a brincadeira mais inusitada, por não fazer parte da cultura dos participantes. No início, resistiram, mas, logo entraram no ritmo. Entenderam que não era uma competição, mas uma brincadeira coletiva, no qual era necessário compreender o tempo do outro. “Foi diferente esse dia, cada educador ficou com uma brincadeira e algumas eu nunca brinquei, mas já ouvi meus pais falarem que brincavam na rua.” “Fazia muitos anos que não brincava de casinha, tinha até esquecido como fazia.” “Foi legal porque foi feito para relembrar antigamente.”



     Na, terça-feira, aconteceu foi o dia da Gincana. Para o segundo dia da Semana da Criança foi reservado os jogos da gincana a moda antiga, com a Dança da Laranja, Corrida do Ovo na colher, Corrida de saco, Vai e Vem de Barbante com copo e a corrida Bambolê. Divididos em equipes, todos participaram de todas as brincadeiras. Os adolescentes são mais competitivos nessas gincanas, as crianças gostam mais de brincar e torcer. “Gostei muito do jogo do copo, eu corri muito rápido.”


     Neste dia, para a alegria da criançada, as voluntárias Margarida e Pedrina fizeram para todas as crianças e adolescentes,espetinhos de frutas cobertos de chocolate, um pedido que vinha sendo feito há algum tempo. Todos ficaram felizes e gratos. Um dos adolescentes pediu para ir até a sala em que elas estavam fazendo os doces para agradecer!”; “Para melhorar ainda mais o meu dia, tivemos no almoço frutas com chocolate, eu sinceramente adorei e gostaria de agradecer às tias que se doaram com muito carinho”, comentou um adolescente. “O dia do chocolate foi muito especial, porque eu nunca tinha comido, já tinha visto na festa do sorvete, mas não comprei”, acrescentou outro.

     Ao final do dia, as crianças e adolescentes prepararam um cartão de gratidão para cada voluntária, todos assinaram e entregaram com uma caixa e um pano de prato do artesanato.


     Na quarta-feira foi o dia do BOCÃO, com o tema Salve os Personagens. Esta é uma brincadeira que já tem tradição no Vem-Crê-Ser/CCA Dom Bosco e este ano dois ex-alunos estiveram presentes, o que tornou mais divertido. Mesmo sabendo que o “bocão” eram os adolescentes, a criançada entrou no clima e viram os “visitantes” como monstro assustador e corriam. O objetivo da brincadeira era encontrar as pistas dos personagens, que precisavam salvar a natureza, mas no meio do caminho existia o Bocão que pegava as pistas escondia, pintava os rostos e levava os que estavam separados das equipes. Para salvar seus integrantes, as equipes precisavam se juntar e abaixar, todos juntos. Foi um dia de muita gritaria, risadas e corre-corre. Muitos foram os comentários sobre este dia: “Foi um dia muito bom, quase nunca brinco de Bocão, gostei muito,  minha equipe também gostou.”; “Fazia muito tempo que nós não brincávamos dessa brincadeira, sobre os bocões, eles sabiam atuar como personagens muito bem, um dia vou fazer esse personagem”; “O dia do Bocão foi legal, uma experiência sensacional, já tem essas brincadeira há anos, então não dava tanto medo, mas é divertido, é baseado em mistério, suspense e terror. A gente tem que achar pistas. Foi muito divertido correr e ter cuidado para não encontrar com o Bocão”.


     Na quinta-feira, as atividades foram diversificadas. A brincadeira mais aguardada foi futebol de sabão. As crianças e adolescentes estão acostumados a ter essa oportunidade apenas na festa do sorvete e o fato de ter um dia só para eles os deixaram bem contentes. Todos conseguiram aproveitar ao máximo e participaram diversas vezes. O contato com água sempre gera euforia e eles adoram. No mesmo dia, foram realizadas outras atividades, principalmente para aqueles que queriam participar do futebol de sabão, entre eles, tecido acrobático, pintura no rosto, fazer goiabinha e polvilho. Muitas crianças aproveitaram todas as atividades propostas. “Foi perfeito, eu amo futebol, ainda mais com sabão, foi muito bom, nunca vou esquecer, um dia especial para mim, eu adorei.”



     Para o período uma surpresa: Joaquim Eustáquio Ferraz, paroquiano, o seu Carlos Alberto Morales, levaram carro de clado de cana e distribuiu gentilmente para todas as crianças e adolescentes. Alguns não conheciam o saboroso caldo e tiveram a oportunidade de saborear à vontade.

     A Semana da Criança foi encerrada com a festa dos aniversariantes do Vem-Crê-Ser no mês de outubro, juntamente com o Centro Profissionalizantes. Um momento de alegria, lazer, integração e fortalecimento de vínculos.


     CELEBRAÇÃO - “Viva a Virgem Imaculada. A Senhora Aparecida!”. O dia 11 foi reservado para celebrar o dia da Padroeira do Brasil, aquela que protege e guarda todos os brasileiros, a querida mãe Aparecida. Foi realizada uma singela missa com a participação do Vem-Crê-Ser/ CCA e o Centro Profissionalizante. O pessoal da Oficina de Expressões fez a entrada da Bíblia, as leituras e salmo foram divididos entre as crianças, adolescentes e jovens. Foi um momento bonito de oração.


Texto: Edina Cristina, assistente de coordenação do Vem-Crê-Ser. 
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home