notícias em geral

Campanha da Fraternidade visa a preservação dos biomas

Com o objetivo de alertar a necessidade do respeitar o meio ambiente,
especialmente, os biomas brasileiros, a Campanha da Fraternidade 2017
teve início em todo Brasil dia 1º de março


     A Campanha da Fraternidade é realizada todos os anos pela Igreja Católica no Brasil e envolve a comunidade com diversas ações pastorais em todas as regiões brasileiras. Trata-se de uma ação marcada pelo empenho de todos em favor da solidariedade e fraternidade, sempre abordando temas atuais, que a cada ano propõe uma transformação social e comunitária, seja ela em desafios sociais, econômicos, culturais e até mesmo religiosos, onde toda a população envolvida é convidada a ver, julgar e agir.

     O tema da Campanha da Fraternidade 2017 é “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida” e o lema “Cultivar e guardar a criação”, baseado no livro de Gênesis 2:15, da Bíblia Sagrada. Diferente do que muitas pessoas pensam, a Campanha sempre começa na Quarta-feira de Cinzas e acontece durante o ano todo, com o Ano Litúrgico, onde são desenvolvidas diversas atividades pastorais. Durante esse período, a liturgia trabalha paralelo à Campanha. Os cantos da missa, as preces e outras orações são voltados também para o tema que está sendo trabalhado. 


Origem e seus desdobramentos

     A história da Campanha da Fraternidade teve origem alguns anos antes do início do Concílio Ecumênico Vaticano II, quando um pequeno grupo de padres recém-ordenados, sob a coordenação de Dom Eugenio Sales, reunia-se mensalmente para rezar e refletir sobre a Igreja e a Pastoral. Daí surgiram várias iniciativas colocadas em prática, com sucesso. Algumas tiveram dimensão nacional, entre elas, o primeiro setor regional da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB, que abrangia as dioceses da área territorial do Maranhão à Bahia; o primeiro planejamento pastoral, colocando a técnica a serviço do Reino de Deus; a organização sistemática dos trabalhadores em sindicatos rurais, reconhecidos pelo Governo. E, logo a seguir, a primeira Federação dos Trabalhadores Rurais no Rio Grande do Norte; paróquias confiadas a religiosas; as escolas radiofônicas e outras iniciativas, sem esquecer a Campanha da Fraternidade, posteriormente assumida em nível nacional pela CNBB no ano de 1964.

__________________________________________

Ameaça à integridade do Bioma

     Bioma é como um conjunto de ecossistemas que funcionam de forma estável. Um Bioma é caracterizado por um tipo principal de vegetação, sendo que em um podem existir diversos tipos de vegetação. Os seres vivos vivem de forma adaptada às condições da natureza (vegetação, chuva, umidade, calor, etc) existentes.

     O Brasil é formado por seis biomas de características distintas: Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal. A destruição e a fragmentação de habitats nessas regiões consistem, atualmente, na maior ameaça à integridade do bioma: 60% da área total são destinados à pecuária e 6% aos grãos, principalmente, soja.

     Cerca de 80% do Cerrado já foi modificado pelo homem por causa da expansão agropecuária, urbana e construção de estradas – aproximadamente 40% conserva parcialmente suas características iniciais e outros 40% já as perderam totalmente. Somente 19,15% correspondem a áreas nas quais a vegetação original ainda está em bom estado.

__________________________________________

Fraternidade e violência serão tema da CF 2018

     A Conferência Nacional dos Bispos (CNBB) já definiu o tema da Campanha da Fraternidade 2018, o qual será "Fraternidade e superação da violência", tendo como lema "Em Cristo somos todos irmãos" (Mt 23,8). Devido ao seu alto grau de complexidade, o tema violência foi discutido, refletido e aprofundado em um seminário que aconteceu no dia 09 de dezembro de 2016 na sede da CNBB em Brasília. O tema da Campanha da Fraternidade 2018 também foi aprovado na reunião do Conselho Episcopal Pastoral (Consep) da CNBB, que aconteceu em setembro de 2016. O Bispo Dom Leonardo ressaltou que a violência está presente em vários segmentos da sociedade. Seja na rua, dentro de casa, pela condição social, pelo gênero, nos meios de comunicação e até na intolerância das palavras: “Toda violência exclui, toda violência mata”, enfatizou. 
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home